Imagem mostra um subwoofer em destaque.
Ultima atualização: 24 de junho de 2021

Como escolhemos

4Produtos analisados

14Horas investidas

6Estudos avaliados

125Comentários coletados

Seja muito bem-vindo! Se você deseja ter um sistema de som completo e capaz de reproduzir todas as frequências com precisão, não pode esquecer do subwoofer! Esse alto-falante é um dos mais importantes seja para sua casa, seja para seu automóvel.

Para que você aprenda a importância do subwoofer e entenda como escolher o que mais atende às suas necessidades, preparamos esse artigo com todas as informações! Leia e não tenha mais qualquer dúvida sobre o assunto.




Primeiro, o mais importante

  • O subwoofer é a caixa de som responsável pelos sons mais graves. Deve estar presente em todo sistema sonoro que queira alcançar todas as frequências, seja em casa, em estabelecimentos ou em automóveis.
  • Subwoofers podem ser ativos ou passivos. Os primeiros são mais completos, mas também mais caros, enquanto os segundos podem resolver o problema em sistemas pequenos.
  • Não se engane pensando que tamanho e potência são sinônimos de qualidade: O subwoofer precisa se adaptar ao seu ambiente e há modelos menores e menos potentes que entregam som superior.

Os melhores subwoofers: Nossas recomendações

Começamos o artigo te ajudando a comprar um modelo de qualidade: Após conversarmos com especialistas, selecionamos alguns subwoofers que realmente se destacam no mercado!

Guia de compra: O que você precisa saber sobre um subwoofer

Você tem muitas dúvidas sobre subwoofers? Não se preocupe. Nosso guia de compra é o setor no qual respondemos às perguntas mais frequentes sobre o produto!

Imagem mostra uma sala de estar com várias caixas de som espalhadas.

Não há como o sistema de som ser perfeito sem um subwoofer! (Fonte: Loewe Technologies / Unsplash.com)

O que é um subwoofer?

O som viaja pelo ar através de ondas que possuem variadas frequências. Nós, humanos, conseguimos reconhecer as frequências entre 20 Hz e 20000 Hz.

As frequências mais baixas, entre 20 e 200 Hz, são as responsáveis pelos sons mais graves. Não são todas as caixas de som que conseguem reproduzi-las de maneira apropriada.

A reprodução das frequências baixas e dos sons mais graves é a função de um subwoofer. Esse é o tipo de caixa de som que deve fazer parte de um sistema para que todo o espectro de frequências seja contemplado.

Subwoofers são caixas de som maiores do que as demais, por precisarem de uma área superior para deslocar o ar da maneira necessária para a reprodução dos graves, e que muitas vezes precisam ser compradas separadamente.

Você sabia que o número “1” nas descrições de sistemas de som como “5.1” indica a quantidade de subwoofers? Um home theater 2.0, por exemplo, não conta com nenhuma caixa do tipo.

Quando usar um subwoofer?

Um subwoofer sozinho, sem a presença das demais caixas de som, não faz nenhum sentido. Ele reproduz apenas uma parte pequena do espectro sonoro audível e, por isso, não é capaz de gerar som de qualidade.

Os subwoofers são fundamentais para a experiência sonora completa com filmes e músicas.

Porém, graves são parte fundamental da maioria dos sons que precisamos ouvir. Seja em músicas, em filmes ou em séries de televisão, estão presentes e devem ser reproduzidos para que tenhamos a experiência completa. Um sistema sem subwoofer não consegue fazê-lo.

Se você deseja ter um sistema de som, não importa para qual finalidade, precisa de um subwoofer.

Ele é fundamental para home theaters, para som automotivo, para sistemas de auditórios e salas de exibição, para bares e para todos os lugares que pretendem reproduzir áudio da melhor maneira possível.

Imagem mostra um carro com um sistema de som completo.

Subwoofers são fundamentais em um sistema de som automotivo. (Fonte: OzHarte / Pixabay.com)

Subwoofer ativo ou passivo?

Existem dois tipos de subwoofer no mercado: Ativo e passivo. Os primeiros são melhores e mais completos, mas também mais caros:

  • Subwoofer ativo: Possui um amplificador dedicado próprio, a própria fonte de alimentação e permite que você faça os ajustes no som da maneira que deseja. É indicado para quem quer gastar um pouco mais para ter maior controle no sistema.
  • Subwoofer passivo: Já recebe tanto a energia de outras fontes, quanto o som amplificado para apenas reproduzi-lo. Não possui formas de controle de som, servindo basicamente como mais um componente do sistema sonoro.

Quais as vantagens de ter um subwoofer no seu sistema?

Para gerar os efeitos esperados em um sistema de som, o subwoofer precisa ser de qualidade.

Um subwoofer inferior pode não conseguir reproduzir os graves da maneira apropriada, mantendo o aspecto pouco vivo do áudio. A influência aparece principalmente no momento de assistir a filmes e de ouvir músicas.

O problema dos graves não tão definidos prejudica quem gosta de música eletrônica, com muito uso da bateria ou do contrabaixo, e filmes com muita ação e cenas com explosões e batidas.

Não existem relações entre a qualidade de um subwoofer e questões como tamanho, potência e preço, mas o acessório costuma ser relativamente mais caro do que outros tipos de alto-falantes.

Um subwoofer é grande e ocupa um espaço considerável. Ele precisa fazer sentido para o seu consumo de músicas e filmes.

Veja uma tabela com as vantagens de ter um subwoofer em seu sistema:

Vantagens
  • Consegue reproduzir os graves com precisão
  • É excelente para determinados tipos de filmes e músicas
  • Mesmo modelos mais simples podem ser muito bons
  • Fundamental para quem quer um sistema de som completo
Desvantagens
  • O preço é mais elevado
  • Ocupa bastante espaço
  • Modelos de baixa qualidade não têm muito efeito

Critérios de compra: Fatores para a escolha de um subwoofer

Você já sabe qual é a importância de ter um bom subwoofer. Agora, precisa entender quais são os critérios que te ajudam a escolher o melhor modelo. A seguir, discutimos os principais:

Tamanho da caixa

Existem vários tamanhos de subwoofers no mercado, mas os mais comuns são os de 8, 10 e 12 polegadas. Quanto maiores, mais espaço existe para o deslocamento de ar, o que teoricamente ajuda a aumentar a potência e a qualidade do som.

Porém, esse não é o único fator que tem influência na qualidade do som e você pode escolher um modelo menor sem se preocupar. O mais importante é saber o tamanho do espaço no qual o subwoofer será instalado e se existe a distância correta para as demais caixas de som. Muitas vezes, 8 polegadas pode ser ideal!

Imagem mostra uma espaçosa sala com uma TV de grande porte.

Salas maiores pedem por caixas de som também maiores. (Fonte: Chauhan Moniz / Unsplash.com)

Compatibilidade com o sistema

Para que exatamente você deseja um subwoofer? Ele será parte de um home theater? Do sistema de som de um bar ou auditório? Auxiliará o seu som automotivo?

A forma de conexão do subwoofer precisa ser igual à dos demais componentes do sistema.

São várias as questões importantes de compatibilidade do subwoofer com os outros componentes do sistema. Ele deve apresentar uma forma similar de conexão em matéria de cabo ou rede sem fio em relação ou aos demais alto-falantes, ou ao centro do sistema (que pode ser um receiver, uma soundbar ou outros).

O tamanho precisa ser compatível com os demais alto-falantes e com o uso: Não faz sentido ter um enorme subwoofer para uma sala pequena, por exemplo.

Potência

Um erro comum ao escolher um subwoofer é apenas optar pela maior potência. Apesar de um número mais alto impressionar, ele é apenas importante quando a sonorização precisa acontecer em um espaço grande.

Se você vai instalar um subwoofer em uma sala pequena, uma potência de cerca de 200 W já é mais do que suficiente. Esse número cresce conforme o espaço fica maior, e os modelos verdadeiramente mais potentes são indicados para áreas externas e som automotivo.

Tipo de caixa

O tipo de caixa também é importante para determinar o funcionamento de um subwoofer. Existem duas opções e não há uma melhor do que a outra, apenas questões de preferência:

  • Caixa selada: Não possui nenhuma estrutura aberta e, com isso, não produz nenhum tipo de distorção de som. Sua vantagem é gerar um áudio mais limpo e com com melhor resposta, mas a diferenciação dos agudos não é tão clara.
  • Caixa bass reflex: Para quem deseja alcançar as frequências mais baixas com uma grande clareza, a caixa bass reflex é a melhor indicação. Consegue melhores resultados sem precisar de tanta potência devido à sua estrutura aberta.

Resumo

Ter um subwoofer é fundamental para quem busca a qualidade completa de um sistema de som. Ele é responsável pela reprodução dos graves, as frequências mais baixas que variam entre 20 e 200 Hz.

O subwoofer sozinho não é capaz de produzir um áudio de qualidade e ele costuma ser parte de complexos sistemas. Você deve prestar atenção no tipo que prefere (ativo ou passivo), na caixa (selada ou bass reflex) e em questões como potência e tamanho.

(Fonte da imagem destacada: Yassine Khalfalli / Unsplash.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas