Imagem mostra uma impressora 3D.
Ultima atualização: 14 de abril de 2021

Como escolhemos

15Produtos analisados

34Horas investidas

8Estudos avaliados

89Comentários coletados

Seja muito bem-vindo! A impressora 3D é uma fantástica evolução tecnológica e já faz parte do desenvolvimento de várias áreas de conhecimento da humanidade. Quer usá-la para construir seu futuro? Então fique conosco!

Nesse artigo, nós traremos informações sobre as possíveis áreas de uso das impressoras 3D, explicaremos algumas diferenças entre modelos e tecnologias, falaremos para quem vale a pena investir na compra de uma e ensinaremos a escolher o melhor modelo possível!




Primeiro, o mais importante

  • O processo de impressão 3D é longo e pede por um perfeito desenho em software, um fatiamento feito com precisão e uma boa escolha de impressora e de materiais. É recomendado fazer um curso para dominar a área.
  • Existem impressoras 3D que funcionam com diversas tecnologias. As por extrusão são as mais famosas e baratas, indicadas para negócios que não exigem grande precisão nos produtos.
  • É preciso comprar sempre filamentos para a sua impressora 3D e escolher uma máquina cuja manutenção seja de valor acessível.

As melhores impressoras 3D: Nossas recomendações

Não só há um grande número de impressoras 3D no mercado, como elas são muito diferentes entre si. Preparamos uma seleção bastante diversa com os melhores modelos disponíveis:

Guia de compra: O que você precisa saber sobre impressora 3D

A tecnologia de impressão 3D ainda está ganhando popularidade e há muitas dúvidas sobre o assunto. Nós preparamos um guia para responder os questionamentos mais comuns sobre essa belíssima máquina:

Imagem mostra uma bola feita com impressora 3D.

Cada vez mais objetos são feitos com impressoras 3D. (Fonte: metalurgiamontemar0/ Pixabay.com)

O que é uma impressora 3D e para que ela serve?

Uma impressora convencional usa um jato de tinta e uma folha de papel para tornar real uma forma que antes existia apenas no computador. Esse sistema em 2D, usado por anos e anos para textos, fotos, apresentações e documentos, tem princípio similar ao da impressora 3D.

A ideia da impressora 3D também é tornar real um projeto que antes existia no computador, mas dessa vez usando materiais múltiplos e as três dimensões. Por isso, todos os tipos de objetos podem ser impressos.

Hoje, a impressão 3D é usada em diversas áreas. Na medicina, ajuda com próteses, no marketing, com réplicas de objetos, na arquitetura, com maquetes, na engenharia, com protótipos variados. Cada vez mais coisas são desenhadas via computador e ganham vida através desse processo.

Existem incontáveis usos para a impressora 3D e tudo indica que eles apenas crescerão.

Você sabia que a impressora 3D já existe faz um tempo considerável? Ela foi inventada em 1984 pelo engenheiro norte-americano Chuck Hall.

Para quem vale a pena investir em uma impressora 3D?

O uso das impressoras 3D não é corriqueiro como o das comuns: Você não terá uma apenas para resolver questões cotidianas como trabalhos de faculdade e documentos. A utilidade é muito específica.

Portanto, vale a pena ter uma impressora 3D apenas para quem fará impressões com frequência. O seu negócio precisa de uma? Ótimo! Vale a pena pesquisar e ver qual mais se enquadra nas características necessárias.

Veja algumas das situações nas quais vale a pena comprar uma impressora 3D:

  • Negócio de impressões: Caso você queira ser um fornecedor de impressões 3D, é importante ter mais de um modelo e ainda fazer curso para conhecer todos os detalhes da área.
  • Design de produtos: Várias empresas que fazem design de produtos como modelagem ou para fotografias substituíram os trabalhos artesanais pela impressão 3D.
  • Área médica e odontológica: As próteses feitas para médicos e dentistas são cada vez mais precisas devido às impressões 3D. Há empresas específicas que fornecem os serviços.
  • Engenharia e arquitetura: Maquetes e protótipos desenhados pelo computador e impressos em 3D também ganham em precisão. As empresas do ramo precisam contar com a máquina.

Fique atento e entenda que não vale a pena comprar uma impressora 3D para realizar apenas uma ou duas impressões. A não ser que a frequência de uso seja considerável, é melhor procurar uma empresa que ofereça o serviço.

Quais os tipos de impressoras 3D?

Uma das categorizações de impressoras 3D que você melhor precisa compreender é a dos tipos de impressão. Confira a listagem e entenda como cada máquina funciona:

  • SLS: A Sintetização Seletiva a Laser usa um raio laser extremamente potente que é capaz de modelar materiais variados. É um tipo bastante prático e preciso, mas com altíssimo custo.
  • Síntese a Laser: É a versão mais barata e menos precisa da SLS. Ainda oferece uma qualidade final do que a extrusão, por exemplo, sendo um tipo intermediário de impressão.
  • Estereolitografia: A primeira forma de impressão 3D desenvolvida, a estereolitografia funciona através de aplicação de laser em uma resina líquida que toma a forma desejada. É bastante útil para algumas áreas, mas seus produtos precisam passar por processo de aprimoramento.
  • Extrusão (FDM): O tipo mais comum no mercado e mais acessível. Sua sigla significa Modelagem por Fusão e Deposição, ou seja, a máquina solta camadas de um polímero aquecido e as molda. Oferece o menor custo e a mais velocidade, mas também a precisão mais baixa.

Já que a extrusão é o tipo mais famoso, preparamos uma tabela com as suas vantagens e desvantagens:

Vantagens
  • É o método com custo mais acessível
  • Pode trabalhar com plásticos e metais
  • As impressões acontecem de maneira bem mais rápida
  • Faz um excelente trabalho com formas geométricas
  • O uso é simples até para iniciantes
Desvantagens
  • A precisão é insuficiente para várias áreas
  • Algumas peças precisam passar por retoques extras

Como realizar impressões 3D com qualidade?

Quem deseja se especializar no ramo de impressões 3D pode fazer um curso sobre o assunto. Há algumas excelentes opções na internet.

Não adianta realizar o processo de impressão com precisão, porém, se o objeto não for bem desenhado em um software especializado relacionado à sua área de aplicação. Existem profissionais que são muito bem pagos para a perfeita modelagem em tais programas.

Imagem mostra uma prótese de mão e braço feita com impressora 3D.

Próteses de partes do corpo são feitas com muita perfeição com impressoras 3D. (Fonte: splotramienny / Pixabay.com)

Uma vez que o desenho estiver pronto, será feito o fatiamento, processo que o corta em camadas para impressão, e formado o chamado G-Code, a ordenação para que a impressora faça o trabalho. A máquina precisará estar pronta, com o filamento do material correto devidamente posicionado e em quantidade suficiente.

Será preciso ainda alinhar as camadas, definir os parâmetros corretos e acertar as configurações. É possível aprender tudo isso na prática, mas voltamos a recomendar a realização de um curso.

Critérios de compra: Fatores para a escolha de uma impressora 3D

O tipo de impressão não é o único critério importante para a compra de uma impressora 3D. Existem vários outros que podem te auxiliar na escolha do modelo:

Tamanho

Qual o tamanho das peças que serão imprimidas? A maior parte das impressoras mais vendidas é capaz de lidar com volumes de até 20x20x20 cm. A partir disso, será necessário procurar por alguns modelos especiais.

Se você comprar uma impressora 3D, provavelmente já saberá com o que vai trabalhar e poderá prestar atenção nas dimensões que ela consegue imprimir. Saiba, porém, que quanto mais esses números sobem, mais o preço se multiplica.

Imagem mostra impressoras 3D lado a lado sobre uma mesa.

Não se esqueça de conferir as dimensões da impressora 3D. (Fonte: kaboompics/ Pixabay.com)

Filamentos compatíveis

Os filamentos são, a grosso modo, a tinta da impressora 3D. Eles serão moldados e trabalhados para que se tornem o produto final.

Existem várias alternativas no mercado, sobretudo quando falamos em impressoras por extrusão: ABS, PLA, PETG, entre outros. São vendidos em fios enrolados em carretéis e devem ser colocados na impressora para que o processo de transformação aconteça.

Você precisa saber quais filamentos são mais recomendados para os tipos de impressões que deseja realizar e quais são mais acessíveis. Assim, no momento de escolher a sua impressora, analise se há compatibilidade com o tipo escolhido.

Estrutura e temperatura

Onde a sua impressora 3D será colocada? Você precisa saber se há espaço para o modelo escolhido, uma vez que existem diferentes formatos de máquina. Analise as dimensões e confira se ele não ficará apertado e se sua base terá o apoio suficiente.

É preciso também observar a temperatura que a base alcança durante as impressões. Esse valor pode chegar a até 100 graus em alguns modelos, o que significa que eles não podem ser apoiados em qualquer lugar.

Por isso, é fundamental comparar a impressora 3D a ser comprada com o espaço e o local disponível para instalação.

Assistência

As impressoras 3D ainda são caras e seus materiais também. Suas fabricantes, na maioria das vezes, não são as mesmas de eletrônicos comuns, ou seja, não possuem assistência técnica fácil por todo o Brasil.

Verifique qual é a marca da impressora 3D escolhida e se ela possui fácil assistência técnica. Muitas vezes, a manutenção dessas máquinas é cara e difícil. Contar com uma empresa especializada para fazer reparos é um enorme diferencial.

Resumo

A tecnologia da impressão 3D está em franco crescimento e, se você precisa de uma para oferecer serviços ou para o seu ramo, há boas opções no mercado. O mais importante é analisar qual impressora tem a tecnologia que mais se adequa ao que seus negócios pedem.

Antes de fechar a compra, conheça bem os produtos que irá imprimir e faça a análise de questões como filamentos usados, tamanho e possibilidade de assistência técnica. Comparando tais quesitos, você descobrirá qual impressora 3D é a aquisição ideal.

(Fonte da imagem destacada: ZMorph3D/ Pixabay.com)

Por que você pode confiar em mim?

Resenhas