Ultima atualização: 23 de abril de 2020

Como escolhemos

8Produtos analisados

14Horas investidas

2Estudos avaliados

62Comentários coletados

Na era da tecnologia e da automatização, existem diversos componentes que são essenciais para deixar tudo funcionando da maneira desejada. Um deles é o circuito integrado, item sobre o qual vamos conversar hoje. Seja bem-vindo!

Constituído por diversos tipos de componentes eletrônicos em seu interior, esse produto é pequeno e ideal para ser instalado em placas de diversos aparelhos eletrônicos, fornecendo a eles comandos de temporização, amplificação e muito mais.

E se você é dessa área e está buscando por mais conhecimento sobre o circuito integrado, ou quer descobrir qual é o melhor, continue com a gente. Neste artigo vamos destrinchar cada detalhe sobre o circuito integrado.

Primeiro, o mais importante

  • Os circuitos integrados existem em diversos tamanhos e são compostos por resistores, transistores e capacitores.
  • Eles podem ser instalados em variados tipos de aparelhos e estão presentes em relógios, calculadoras, cronômetros, rádios e muito mais.
  • A principal vantagem desse item é que ele consegue executar diversas funções que precisariam de muitos outros componentes para serem realizadas.

Os melhores circuitos integrados: Nossos favoritos

Existem diversos tamanhos e modelos de circuitos integrados, e para que eles executem as funções desejadas, é essencial que sejam produtos de qualidade. Para te mostrar quais são os melhores disponíveis no mercado, preparamos esse ranking. Compare todos e escolha o seu.

Opção para utilizar em aparelhos de outras marcas

Desenvolvido pela Toshiba, o circuito integrado La4282 serve como amplificador de áudio e pode ser utilizado em aparelhos dessa marca, mas também de diversas outras. Ele possui dois canais, tem 10 Watts de potência e é muito aplicado em televisores.

Ótima opção para instalação em computadores

Essa outra opção de circuito integrado é produzida pela Realtek e é do modelo Alc 662. Serve para instalação em computadores e funciona como um regulador de voltagem.

Ideal para televisores

Podendo ser utilizado em diversos modelos de televisores, o circuito integrado da Toshiba modelo A8879CSCFG7C11 é compatível com aparelhos do tipo TV2177 e TV2977.

Nossa dica para uso com monitores

Mais voltado para o uso com monitores, esse modelo de circuito integrado é o TSUM1PTR-LF e tem como fabricante a marca LG, sendo importado.

Guia de Compra

Os circuitos integrados são pequenos dispositivos muito potentes que possuem em seu interior diversos componentes, e graças a isso são capazes de executar múltiplas funções em relógios, rádios, computadores e muitos outros aparelhos eletrônicos.

Eles existem em diferentes versões e qual escolher depende muito de qual será a utilização do circuito. É para te mostrar tudo sobre ele que preparamos esse guia de compra muito completo. Portanto, se você está interessado em adquirir um circuito integrado, basta ler até o final.

Na foto um homem soldando uma placa eletrônica, sentado em uma mesa.

O circuito integrado pode ser usado na composição de placas eletrônicas para diversos dispositivos. (Fonte: Andor Bujdoso / 123RF)

O que é um circuito integrado?

O circuito integrado, também chamado de chip, é um circuito eletrônico composto por diversos componentes instalados em uma única peça de silício.

Estão disponíveis em diversos formatos e tamanhos.

Eles podem executar uma série de funções e, por isso, são muito aplicados na indústria, estando disponíveis em diversos formatos e tamanhos, o que permite que sejam fixados em placas de circuitos impressos de diversas maneiras.

Graças a isso, o circuito integrado pode ser instalado na placa de duas maneiras. A primeira é a Surface Mount Technology (SMT) ou Surface Mount Device (SMD), no qual ele fica na sua superfície, e a segunda é a Thru Hole, ou PTH, em que seus terminais atravessam a placa.

Quais são os principais componentes do circuito integrado?

O circuito integrado pode ser muitas vezes pequeno, porém é constituído por uma série de componentes que permitem o seu perfeito funcionamento. Externamente, possui uma cobertura de plástico, que protege suas peças internas e dissipa o calor produzido por elas.

Nele há também pinos metálicos que servem para conectar o circuito a uma placa. Esses pinos têm duas funções, a de receber o sinal elétrico e permitir que ele passe para o interior do produto, e fazer com que após ser realizado o trabalho internamente esse sinal volte para a placa onde executará a função.

Já internamente o circuito integrado é composto por microcircuitos que através de suas vias e substratos definem o sentido que a corrente passará dentro do produto e nele são ligados uma série de componentes responsáveis por fazê-lo funcionar, tal como:

  • Capacitor: O capacitor é uma peça que possui dois terminais e é composto por isoladores e condutores, fazendo a armazenagem de energia do circuito integrado.
  • Transistor: O transistor é um semicondutor que tem três terminais capazes de alternar e amplificar um sinal eletrônico.
  • Resistor: O resistor funciona como uma proteção do circuito integrado e ele é constituído por dois terminais que criam uma resistência para a corrente elétrica, limitando o seu fluxo.
Na foto diversos circuitos integrados instalados em uma placa eletrônica.

Existem diferentes tamanhos e modelos de circuito integrado, mas praticamente todos possuem a mesma composição. (Fonte: Pixabay / Pexels)

Quais as vantagens e desvantagens de usar um circuito integrado?

O circuito integrado é um produto muito versátil que pode ser instalado em rádios, computadores, cronômetros e muito mais. Isso se deve ao fato de que ele consegue executar as mais diversas funções de maneira muito simples e eficiente.

foco

Você sabia que outro ponto positivo desse item é que ele é capaz de diminuir a necessidade de ter diversos componentes instalados na placa, já que ele por si só consegue fazer uma ação no qual seriam necessárias diversas outras peças elétricas, sendo assim um facilitador.

Além disso, os circuitos integrados promovem uma redução nos custos, no peso e no tamanho do produto, tem uma ótima velocidade de trabalho, possuem baixo consumo de energia e diminuem os erros de montagem, já que muitos componentes estão em apenas uma peça.

Com relação aos seus pontos negativos deve-se destacar que os circuitos integrados têm uma potência de dissipação reduzida e possuem limitações nas suas tensões de funcionamento. Outro ponto negativo é que neles não é possível integrar bobinas ou indutâncias.

É necessário destacar também que a sua instalação pode ser um pouco difícil para quem não conhece de eletrônica.

Vantagens
  • Executam diversas funções
  • São pequenos
  • Têm preço baixo
  • Possuem baixo consumo de energia
  • Geram redução nos custos, peso e tamanho do produto
  • Funcionam com ótima velocidade
  • Diminuem os erros de montagem
Desvantagens
  • Potência de dissipação reduzida
  • A tensão de funcionamento é limitada
  • É preciso conhecimento de eletrônica para utilizá-los

Que funções o circuito integrado pode executar?

O circuito integrado tem como função principal realizar ações complexas que não poderiam ser executadas por apenas um componente. Dessa forma, ele é capaz de servir como temporizador, oscilador, amplificador, controlador e muito mais.

Porém, não é nada simples projetar um desses e para que ele funcione corretamente é necessário um processo minucioso no qual primeiramente se determina a função que ele terá.

Em seguida é feito um desenho do circuito eletrônico e depois de pronto esse desenho é passado para uma placa de silício por fotolitografia e é instalado na estrutura do circuito eletrônico. Após isso todos os componentes são soldados na placa e a sua cápsula é fechada.

Quanto custa o circuito integrado?

A grande maioria dos circuitos integrados possui um valor muito em conta e o que altera o seu preço é o tamanho do produto. Dessa forma, é possível encontrar modelos com um preço a partir de R$ 0,40 até por volta de R$ 90.

Na foto um circuito integrado instalado em uma placa eletrônica.

Os circuitos integrados menores são os mais baratos e custam poucos centavos. (Fonte: Skitterphoto / Pexels)

Onde comprar o circuito integrado?

O circuito integrado é um produto encontrado em lojas que vendem componentes eletrônicos, sendo um pouco complicado de achá-lo nas que não são específicas desse segmento.

Porém, quem não tem uma dessas por perto ou não está a fim de sair procurando vale saber que na internet existe uma série de sites que vendem circuitos integrados de diversos modelos. Com isso, algumas lojas online onde você encontra esse item são:

  • Amazon
  • Mercado Livre
  • Baú da eletrônica
  • Eletrogate

Inclusive, caso você não saiba os produtos que estão no nosso ranking também podem ser adquiridos e para isso basta clicar no que você mais gostou.

Critérios de Compra: Fatores para comparar as opções de circuito integrado

Agora que você já aprendeu tudo sobre os circuitos integrados chegou o momento de escolher o melhor para você e para isso separamos os principais pontos que você deve levar em consideração para não errar.

  • Tipo de circuito integrado
  • Analógico ou digital
  • Classificação do circuito integrado
  • Potência

Abaixo você encontra a explicação detalhada sobre cada um desses fatores.

Tipo de circuito integrado

Como você viu, os circuitos integrados podem executar diversas funções e qual deles escolher depende do que você deseja que ele faça no seu produto eletrônico.

Um exemplo disso é o circuito integrado 555, que possui 8 terminais e tem como funcionalidade principal gerar oscilações no local onde for instalado, sendo que esse local pode ser um cronômetro.

Com isso, antes de fazer qualquer comprar é importante determinar se você busca por um temporizador, amplificador e assim por diante para escolher o seu. E é importante saber que existe um planilha específica onde se encontram essas informações, então caso você não seja íntimo dessa área vale consultá-la.

Na foto um relógio digital preto com os números em vermelho.

Em relógios digitais pode-se usar o circuito integrado 555 para o cronômetro. (Fonte: Brett Sayles / Pexels)

Analógico ou digital

Existem também os circuitos integrados digitais e os lineares ou analógicos. Os analógicos são responsáveis por produzir sinais contínuos em função do que chega nas suas entradas e tem como função principal fazer uma amplificação.

Já os digitais funcionam a partir de valores ou estados lógicos, que geralmente variam entre 0 e 1. Eles são voltados para produtos que trabalham com a tecnologia digital e que possuem sinais com variações por saltos de maneira descontínua.

Classificação do circuito integrado

Outro ponto de atenção sobre os circuitos integrados é a sua classificação e cada um deles é mais voltado para uma determinada forma de utilização. Dessa maneira, as classificações presentes hoje no mercado são:

  • Small Scale Integration (SSI): Esse é um circuito de integração em baixa escala e é o que possui menos componentes, tendo até 30 dispositivos na sua pastilha.
  • Medium Scale Integration (MSI): Fazendo uma integração em média escala, esse tipo de circuito integrado possui centenas de componentes e os mais comuns desse tipo são os descodificadores e contadores.
  • Large Scale Integration (LSI): Podendo fazer uma integração em grande escala, esse circuito tem milhares de componentes e consegue efetuar funções lógicas mais complexas sendo usados em calculadoras e relógios digitais.
  • Very Large Scale Integration (VLSI): Esse tipo de circuito realiza uma integração em muito larga escala e conta com componentes em um número entre 100 mil e 10 milhões, sendo utilizado em diversos tipos de microprocessadores.
  • Ultra Large Scale Integration (ULSI): É um circuito com integração em escala ultra larga e possui mais de 10 milhões de dispositivos nas suas pastilhas.
Na foto uma mesa repleta de papéis e as mãos de duas pessoas apontando para eles.

Os circuitos integrados de larga escala são muito usados para calculadoras atuando nas operações aritméticas. (Fonte: Oleg Magni / Pexels)

Potência

Deve-se também levar em consideração na hora de escolher um circuito integrado a potência que que ele trabalha, já que dependendo da forma de aplicação os de baixa potência podem não ser indicados.

Essa potência está relacionada também ao tipo de cápsula que esse produto possui. Com isso, os que possuem dupla fila de pinos são os de baixa potência e os de média potência tem quatro filas de pinos. Já os que possuem diversas filas de pinos possuem uma alta potência.

(Fonte da imagem destacada: Chatri Attanatwong / 123rf)

Por que você pode confiar em mim?